Herdade do Rocim comemora 10 anos

Herdade do Rocil comemora 10 anos

O sonho continua

Em 2007, a Herdade do Rocim iniciou a sua atividade. Inaugurou a Adega e apresentou os seus primeiros vinhos, da gama Olho de Mocho. Parece que foi ontem. Lembramo-nos das ideias que tínhamos. Das dúvidas. Dos sonhos. Um período de descobertas e de muita aprendizagem. Um princípio, sem meio e sem fim.

Queríamos fazer a diferença, pela qualidade das nossas vinhas, dos nossos vinhos, dos nossos conceitos. Queríamos deixar uma marca, e fazer parte da evolução de um setor com raízes económicas, sociais e culturais muito fortes em Portugal. Plantámos mais vinha, completámos o portfólio de vinhos e posicionámo-nos no mercado. Hoje, a Herdade do Rocim é reconhecida dentro e fora do país. Já ninguém duvida de que viemos para ficar.

Não podemos também, neste momento, deixar de recordar o verdadeiro Pai deste projeto, que entretanto nos deixou. Nestes 10 anos nem tudo foi bom. José Ribeiro Vieira foi quem muito quis este projeto e mais acreditou nesta equipa. Ele sabia que a Herdade do Rocim era um legado que ficaria para as gerações vindouras. Um sonho para outros viverem. Um exemplo de altruísmo e de amor que caracteriza os Homens grandes. Na primeira brochura da Herdade, em 2007, ele escrevia: “A Herdade do Rocim é o resultado de um desejo e de um sonho” e que “a Adega foi construída a pensar no futuro”. Palavras sábias, que vão guiar sempre este projeto e os nossos corações. Por isso procuramos fazer vinhos com alma e uma identidade própria. Por isso o tempo não passa pela Adega, imagem de uma região com tanto para descobrir.

Passados estes 10 anos, quando olhamos para trás, não podemos deixar de sentir algum orgulho por tudo o que conseguimos fazer. Obrigado a todos os que nos ajudaram ao longo deste caminho.

O futuro é hoje e somos nós. Para mais 10 anos de aventuras. Podem contar connosco.

Soalheiro Nature “Pur Terroir” 2016

Quinta de Soalheiro lança Soalheiro Nature “Pur Terroir” 2016

Soalheiro lança primeiro alvarinho bio sem adição de sulfitos

Tal como o Terramatter, que surge agora na versão 2016, é um Soalheiro inovador e integralmente diferente

No ano em que assinala 35 anos, a Quinta de Soalheiro lança o primeiro Alvarinho Biológico produzido sem adição de sulfitos: o Soalheiro Nature “Pur Terroir”. Tal como o Terramatter, que surge agora na versão 2016, é um Soalheiro integralmente diferente. Com a aposta nestes dois vinhos naturais, estão assim abertas as portas à inovação e a um novo mundo de prazeres gustativos antes por nós desconhecidos.

Nature “Pur Terroir” 2016: Um Soalheiro “fora da caixa”

Elaborado com uvas de produção biológica da casta Alvarinho e não sujeito a filtração, a cor e o aroma do Nature são intensos e o sabor complexo, a pedir que seja descoberto com entusiasmo. Afinal é um Alvarinho 100% elaborado sem adição de sulfitos, com fermentação alcoólica e malolática completas. O engarrafamento sem filtração faz com que o vinho em garrafa esteja sujeito a depósito, sendo este depósito essencial para a proteção da oxidação, facilitando uma evolução estável deste Soalheiro “fora da caixa”. O Soalheiro Nature surge na colheita 2016 pela primeira vez, uma colheita perfeita e com um perfil elegante e expressivo.

Esta primeira colheita surge num ano muito importante em que o Soalheiro comemora 35 anos de pioneirismo no Alvarinho, sempre com vontade de se ultrapassar, assumindo dimensões com personalidade marcante e a vontade constante de ser reconhecido pela sua humildade como um especialista em Alvarinho. ‘Este Soalheiro pode ser amado, ou não, mas tem para nós a responsabilidade de levar esta casta ao limite no seu “Pur Terroir” Monção e Melgaço – o ponto mais norte de Portugal e a Origem do Alvarinho.’ – afirmam os produtores.

Sugestão de Acompanhamento:
Pratos de peixe e carnes brancas. Vinho a pedir comida.