O Douro a perder de vista: é esta a paisagem, é este o enquadramento dos nossos vinhos. A Quinta Maria Izabel estende-se por 130 hectares numa das zonas mais privilegiadas da região Duriense. Um ímpeto transformado num grande projeto. Uma ideia que revela ser, afinal, mais que um sonho Brasileiro em terras lusas. Seja muito bem-vindo a uma ideia transformada num grande projeto.

Adegga 52

Adegga52 são os vinhos seleccionados pelo produtor para destacar no Adegga

Maria Izabel 2016 (Branco)

Maria Izabel 2016 (Branco)

Oriundo de vinhas de várias sub-zonas, tentamos expressar um vinho com um carácter unificador dos vários terroir do vale do Douro. Assente nas castas tradicionais, Cerceal, Viosinho, Rabigato, Códega do Larinho, Arinto e Verdelho contemplando também Vinhas Velhas do Douro Superior. A fase de maturação ocorreu muito precocemente e permitiu um começo de vindima em finais de Agosto. As uvas foram colhidas depois de uma selecção rigorosa na vinha e na adega. Prensadas com o cacho inteiro, a baixa pressão. O mosto fermentou e estagiou em cubas de inox permanecendo durante 5 meses, por outro lado, parte dos mostos seguiram fermentação e maturação em barricas de carvalho francês.De cor amarelo descorado, apresenta um aroma fresco denotando complexidade. Tem um bom carácter mineral, que lhe confere frescura, juntamente com notas de fruto de pomar, citrinos, leve aroma a fumo e especiarias. Franco na boca apresenta-se mineral, envolvente com acidez temperada pela leve untuosidade concedida pela parcial maloláctica realizada em barrica.

Ir para o Facebook



Maria Izabel Sublime 2015 (Tinto)

Maria Izabel Sublime 2015 (Tinto)

Elaborado a partir de Tinta Roriz, Tinto Cão, Touriga Nacional e Tinta Francisca de vinhedos com orientação noroeste e oeste. A vindima realizou-se pelo início de setembro. As uvas colhidas repousaram 24 horas num contentor frigorífico a 8º C afim de proteger a integridade dos cachos. Seguido de seleção em tapete de escolha foram introduzidas na cuba 30% com desengace e 70% de cacho inteiro, permitiu extrair mais suavemente os compostos de cor e aromas durante 3 dias de fermentação alcoólica totalmente em cubas de aço inox, sendo sangrado de cada cuba um pequeno volume de mosto completando quer fermentação alcoólica.Vinho de cor rubi profunda, aroma intenso, fresco super complexo algo fechado, notas de fruto vermelho, leve compota, especiado fino. Recorte incrível em boca, polido, salgado, vibrante.

Ir para o Facebook



Vinhos

Bical, Códega do Larinho, Dona Branca, Gouveio, Rabigato, ViosinhoTinta Amarela, Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga NacionalArinto, Cerceal, Códega do Larinho, Rabigato, Verdelho, ViosinhoTinta Francisca, Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga NacionalArinto, Códega, Rabigato, ViosinhoTinta Amarela, Tinta Francisca, Tinto Cão, Touriga Franca, Touriga NacionalArinto, Códega, Donzelinho, Rabigato, ViosinhoSousão, Tinta Roriz

Legenda
  • RP - Robert Parker
  • VGE - VINHO - Grandes Escolhas
  • WS - Wine Spectator
  • EV - Essência do Vinho
  • WE - Wine Enthusiast
  • JPM - João Paulo Martins
  • DM - Decanter Magazine
  • BC - Boa Compra
  • DA - Decanter Awards
  • BE - Boa Escolha
  • RV - Revista de Vinhos
  • ARV - Antiga Revista de Vinhos
  • CMB - Concurso Mundial de Bruxelas
  • CVP - Concurso Vinhos de Portugal

Notícias

Receber as novidades do Adegga