Guia de Restaurantes

Pedimos aos nossos produtores para nos indicarem quais os melhores restaurantes para beber os seus vinhos. Compilamos toda a informação e criámos o Guia de Restaurantes 2019 que junta os melhores 100 restaurantes de Portugal para beber vinho com os melhores vinhos para beber na restauração.

Quinta do Piloto Reserva 2015 (Tinto)

Quinta do Piloto Reserva 2015 (Tinto)

Quinta do Piloto Reserva 2015 (Branco)

Quinta do Piloto Reserva 2015 (Branco)

Guia de Vinhos de Verão

Os caminhos do Verão levam-nos normalmente até às praias ou até ao campo, aproveitando os dias de sol e o calor que se faz sentir nesta época. Criámos o Guia de Vinhos de Verão do Adegga para o ajudar a usufruir o melhor possível desta estação, apresentando receitas para a confecção de deliciosos petiscos, acompanhados com os melhores vinhos.

Piloto Collection Siria 2018 (Branco)

Piloto Collection Siria 2018 (Branco)

Quintoa do Piloto Collection Síria é uma edição limitada. Elaborado a partir de uma casta singular muito rara na região. Este vinho foi criado a partir de uvas oriundas de uma pequena vinha chamada malhada Alta, perto do Lau, pertencente à família Cardoso desde há muitos anos. A casta Síria é uma casta elegante e muito mineral originando vinhos frescos e leves.

Piloto Collection Roxo 2018 (Branco)

Piloto Collection Roxo 2018 (Branco)

Quinta do Piloto Collection Roxo é uma edição limitada, elaborada a partir de uma casta singular que há alguns anos atrás esteve em vias de extinção. A casta Moscatel Roxo é uma casta rara, conhecida por elaborar um dos melhores licorosos de Portugal. A sua cor púrpura e o seu bago pequeno distinguem esta casta da casta Moscatel de Setúbal. Esta especial casta confere ao vinho notas florais intensas, tornando-o único, fresco, com uma excelente mineralidade e fim de boca longo.

Notícias

A história da Quinta do Piloto abrange quatro gerações de uma família que cresceu ligada à história de Palmela ao longo de um século.

No início do século, em 1900, Humberto da Silva Cardoso partiu para o Brasil em busca da fortuna. Mas regressou pouco depois, como partira.

Em Palmela casou com Adelaide Carvalho Cardoso, filha de uma família ilustre de proprietários vinícolas, onde pontua o restaurador do concelho.

Jovem, empreendedor e visionário, Humberto Cardoso viu no início da indústria automóvel a oportunidade de criar uma empresa rodoviária. A Auto-cars Palmelense foi uma das primeiras em Portugal e pioneira a criar uma carreira internacional. O crescimento de Lisboa levou a que fosse a Auto-cars Palmelense a fornecer muitos dos primeiros autocarros da Rodoviária Nacional. E a própria empresa acabou vendida.

Humberto Cardoso decidiu investir os lucros deste negócio na viticultura, em plena expansão na região. Comprou três grandes herdades: a Fonte da Barreira, Lau e Alboal onde iniciou a plantação de vinha. Construiu também duas adegas, primeiro a Quinta do Piloto e depois a Adega da Serra. Assim se inicia a ligação da família Cardoso ao vinho.

Aí Humberto Cardoso instalou a adega que foi crescendo até atingir a dimensão actual.

A Casa Agrícola Humberto Cardoso cresceu com a venda de vinho a granel na região. O seu fundador tornou-se um dos maiores viticultores da região e destacou-se pela sua dedicação a Palmela. Humberto Cardoso viajava muito e tinha o hábito de fotografar o que gostava, como inspiração. Em 1952, como presidente da Câmara, construiu o Cineteatro S. João, que marcou a vida cultural de Palmela e para o qual foi buscar pessoalmente à Alemanha um dos mais modernos equipamentos de projecção do país.

Cedo Humberto da Silva Cardoso entregou toda a gestão das quintas e adegas aos seus filhos, Rui e Álvaro Cardoso, e partiu para realizar um sonho seu, uma volta ao mundo na companhia da sua mulher.

Muito jovem, Álvaro Cardoso assumiu a responsabilidade pelo negócio da família, que desenvolveu seguindo o modelo original. Com quase 500 hectares de vinha eram o segundo maior produtor da região a seguir a Rio Frio, a maior vinha da Europa. Produziam 3 a 4 milhões de litros de vinho, um volume extraordinário na época, vendido a granel para grandes empresas da região. Também Álvaro se destacou como benemérito de Palmela. Como presidente da Câmara, ainda muito jovem, trouxe a água canalizada, tornando-se uma figura muito respeitada de Palmela.

Mais tarde o seu sobrinho, Humberto, formado em agronomia veio a integrar a empresa, que liderou sempre com o sonho de engarrafar os seus próprios vinhos. O sonho acabaria por se realizar com a entrada da quarta geração, pela mão do seu filho Filipe Cardoso.

Filipe Cardoso viu na extensa área de vinhas velhas e na experiencia familiar a oportunidade de selecionar vinhos extraordinários. O actual projecto Quinta do Piloto nasceu em 2008, para dar a conhecer estes vinhos especiais. Dedicada a engarrafar vinhos de qualidade, em pequenas quantidades a Quinta do Piloto é o culminar de uma história que abrange quatro gerações dedicadas a Palmela. Um segredo finalmente revelado.

Receber as novidades do Adegga