Três Perguntas a Sophia Bergqvist

Co-proprietária e gestora da Quinta de la Rosa

Quem é o Sophia Bergqvist?

Sou co-proprietária e gestora da Quinta de la Rosa, propriedade duriense situada junto à vila do Pinhão, mesmo à beira rio.

Nasci no Líbano, mas sou inglesa e tenho alma portuguesa.

Depois da morte da minha avó, por quem tinha uma profunda admiração, incentivei o meu pai a explorar a Quinta de la Rosa.

Começámos, em 1998, a produzir os nossos próprios vinhos do Porto – até então, vendíamos a outras casas.  Seguiram-se os vinhos de consumo e o turismo.

Fomos dos primeiros, no Douro, a explorar estas vertentes.

Sou casada e tenho 3 filhos. Quando não estou a viajar pelo mundo a vender os nossos vinhos, divido o meu tempo entre a Quinta de la Rosa e Inglaterra. Moro perto de Oxford, onde o meu marido, Philip, é advogado.

Um vinho e o prato que melhor o acompanha?

Quinta de la Rosa Tawny 10 Anos com a tarte chocolate e laranja do restaurante MORO, em Londres, ou com a torta de laranja do nosso restaurante, o Cozinha da Clara, na Quinta de la Rosa.

Receita: Oito ovos; raspa e sumo de uma laranja; 400g de açúcar e duas colheres de sopa de farinha.

Misturar tudo e levar ao forno, a 180 graus durante dez minutos. Enrolar!

 Restaurante Cozinha da Clara

Dicas para melhorar a experiência com o vinho?

A qualidade do copo é essencial. É muito interessante ver como são diferentes as sensações quando provamos o mesmo vinho em copos diferentes. E aqui refiro-me quer a comparar copos de baixa qualidade com copos próprios para vinho – da Riedel ou Schott Swiezel, por exemplo – mas também copos com diferentes tamanhos e aberturas, ou seja, diferentes modelos.

A temperatura do vinhos é super importante; quando não se sabe ou há dúvidas, é preferível servir um vinho mais fresco, porque é fácil aquecer o vinho no copo, do que o contrário. Servir vinhos quentes é a pior coisa que se pode fazer.

Um vinho Quinta de la Rosa para:

Partilhar com os amigos

Passagem Reserva Tinto, de qualquer ano! (é um vinho da Quinta das Bandeiras, uma joint venture entre a Quinta de la Rosa e Jorge Moreira/Poeira)

Guardar e beber daqui a 10 anos:

La Rosa Reserva Tinto 2015

Levar para uma ilha deserta:

La Rosa Reserva Branco 2016

Para beber enquanto cozinha:

La Rosa Rosé 2016

Da cave para beber agora:

Quinta de la Rosa Vale do Inferno Tinto 2005

Para um momento especial:

Porto Vintage 1960 (colheita particular)

50 Great Portuguese Wines by Julia Harding MW

50 Great Portuguese Wines by Julia Harding MW

As 50 escolhas pela Master of Wine Julia Harding

Aqui fica a lista de premiados.

Vinho Tipo Região
Quinta das Bageiras Grande Reserva Bruto Natural 2003 Espumante Bairrada
Adega de Monção 2011 Vinho Verde  Branco Vinho Verde
Afros Loureiro 2009 Branco Vinho Verde
Biomanz Dona Fátima Jampal 2011 Branco Lisboa
Casal Figueira António 2011 Branco Lisboa
Dominó Monte das Pratas Branco 2010 Branco Alentejo
Filipa Pato FP 2011 Branco Beiras
Fitapreta Palpite Reserva 2009 Branco Alentejo
Niepoort Coche 2010 Branco Douro
Quinta da Pellada Primus 2009 Branco Dão
Quinta das Maias Malvasia Fina 2011 Branco Dão
Quinta de La Rosa Branco 2010 Branco Douro
Quinta de Saes Reserva Encruzado 2010 Branco Dão
Quinta de Soalheiro Primeiras Vinhas 2010 Branco Vinho Verde
Quinta do Quetzal Reserva Antão Vaz 2009 Branco Alentejo
Rui Reguinga Terrenus 2010 Branco Alentejo
Vales de Ambrães Avesso 2011 Branco Vinho Verde
Van Zellers VZ 2010 Branco Douro
Wine & Soul Guru 2008 Branco Douro
Campolargo Alvarelhão 2011 Tinto Bairrada
Casa da Passarela Vinhas Velhas 2008 Tinto Dão
Casca Wines Monte Cascas Ramisco 2009 Tinto Colares
Dulcineia dos Santos Ferreira Sidónio de Sousa Garrafeira 2005 Tinto Bairrada
Esporão TN 2008 Tinto Alentejo
Filipa Pato Calcário 2010 Tinto Bairrada
Julia Kemper 2009 Tinto Dão
Luis Pato Quinta da Ribeirinha Pé Franco 2011 Tinto Beiras
Niepoort Robustus 2007 Tinto Douro
Poeira 2009 Tinto Douro
Quinta da Gaivosa Abandonado 2009 Tinto Douro
Quinta da Palmirinha Vinhão 2010 Tinto Vinho Verde
Quinta das Maias Jaen 2008 Tinto Dão
Quinta de Chocapalha CH Touriga Nacional 2008 Tinto Lisboa
Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2009 Tinto Douro
Quinta do Escudial Vinhas Velhas 2007 Tinto Dão
Quinta do Mouro Touriga Nacional 2006 Tinto Alentejo
Quinta do Noval 2008 Tinto Douro
Quinta do Vale Meão 2009 Tinto Douro
Quinta do Vallado Sousão 2009 Tinto Douro
Quinta dos Barreiros Gravato Vinhas Velhas 2008 Tinto Beira Interior
Quinta Lagoalva de Cima Grande Escolha Alfrocheiro 2008 Tinto Tejo
Ramos Pinto Duas Quintas Reserva 2009 Tinto Douro
Sonho Lusitano Pedra e Alma 2009 Tinto Alentejo
Symington Family Estates Altano Quinta do Ataíde Reserva Touriga Nacional 2008 Tinto Douro
Valle Pradinhos Porta Velha 2009 Tinto Trás-os-Montes
Wine & Soul Quinta da Manoella VV 2009 Tinto Douro
Herdade do Mouchão Mouchão Licoroso 2006 Fortificado Alentejo
Casa Agrícola Horácio Simões Excellent Moscatel Roxo NV Fortificado Setúbal
Jose Maria da Fonseca Alambre 20 Anos Fortificado Setúbal
Adriano Tiago Tiagos Moscatel Superior 1993 Fortificado Setúbal

Com quem gostava de beber um copo de vinho?


Abertura do restaurante Cozinha da Clara na Quinta de La Rosa

À entrada da propriedade, mas de portas abertas a todos

Cozinha da Clara: Quinta de la Rosa abre restaurante com vista privilegiada sobre o rio Douro

A Quinta de la Rosa – propriedade duriense situada no Pinhão, em pleno Douro Património Mundial da Humanidada, afamada produtora de vinhos do Porto e do Douro, casa de hóspedes e espaço de enoturismo – acaba de dar mais um passo no desenvolvimento das suas infraestrutura: abriu oficialmente hoje o restaurante Cozinha da Clara. Um nome carregado de sentimento e uma “clara” homenagem à avó de Sophia Bergqvist, co-proprietária e gestora da Quinta de la Rosa. A identidade gráfica do logótipo do Cozinha da Clara reporta-nos precisamente para a caligrafia de Claire Feuerheerd (1907-1972), uma grande mulher, a quem a Quinta de la Rosa foi oferecida como presente de baptismo.

Famosa pela sua generosidade e hospitalidade, Claire tinha um gosto nato pela cozinha. Inspirada por grandes nomes da gastronomia, deixou um legado que a família está apostada em eternizar; o mais visível passo nesse sentido concretiza-se com a abertura do restaurante Cozinha da Clara, dotado de uma localização bastante privilegiada: à entrada da Quinta de la Rosa, mesmo sobre o rio Douro.

“Depois de concluído o projecto da nova sala de provas, loja e recepção, no ano passado, sentimos que chegara a hora de oferecer algo mais a quem nos visita. Mais do que um restaurante, o Cozinha da Clara é a materialização de uma homenagem à história da nossa família, em especial à avó Clara. Queremos com ele prolongar a experiência de estar numa quinta familiar produtora de vinhos do Porto (desde 1815) e do Douro”, afirma Sophia Bergqvist.

O Cozinha da Clara aposta em gastronomia de raiz portuguesa, privilegiando produtos locais e sazonais, mas complementada e sem esquecer a herança gastronómica da família, com pratos do receituário da avó Clara. Uma cozinha cuja filosofia é alimentada pela simplicidade. Aos comandos da cozinha está o chefe Pedro Cardoso, a fazer dupla na sala com Pedro Esteves. Os rostos mais visíveis, são dois jovens que trabalharam juntos durante uma década no restaurante do Aquapura Douro Valley, actual Six Senses.

Para acompanhar a ementa, uma carta de vinhos criteriosamente escolhidos pelo enólogo da casa, Jorge Moreira. Os vinhos da Quinta de la Rosa vão ter lugar de destaque, mas não vão faltar outras opções: a começar pelos vinhos ‘Passagem’, que Sophia e Jorge produzem na Quinta das Bandeiras, no Douro Superior; passando pelos ‘Poeira’; e terminando em vinhos que fogem ao “domínio” do enólogo, mas que lhe dizem algo.

Um restaurante de portas abertas à comunidade

Desde que o idealizou, Sophia sempre viu o Cozinha da Clara como um espaço aberto à comunidade e não apenas como um complemento ao turismo. A pensar nisso, colaboradores, parceiros, profissionais de hotelaria e turismo, enólogos e produtores do Douro usufruem de um desconto de 15% nas refeições. Outra opção é ‘Menu do Produtor’, em que os próprios levam os seus vinhos, para que sejam livremente degustados com os seus convidados; não há taxa de rolha e uma refeição completa custa 25 euros.

Para breve estará disponível a ‘Sugestão do Dia’, com um prato diferente a cada refeição, com o intuito de alargar a experiência dos sabores do Douro a hóspedes de estadas mais prolongadas. A criação propostas que incluem visita à adega, prova de vinhos e almoço – disponíveis por 45 a 60 euros por pessoa – é uma das formas de o fazer. A criação de propostas personalizadas, que incluam o alojamento e a utilização da nova piscina da Quinta de la Rosa, fazem também parte da oferta.

Originalmente construído para ser um armazém de vinhos, o espaço onde agora nasce o restaurante foi adaptado de forma hábil por Belém Lima. Ao utilizar matérias primas locais, como o xisto e a madeira, o conhecido arquitecto conseguiu transformar o conceito de armazém em um magnífico espaço de restauração, agora ao dispor de todos.

Cozinha da Clara // Claire’s Kitchen
Morada: Quinta de la Rosa, 215 . 5085- 201 Pinhão
Telefone: 254 732 254
E-mail: [email protected]
Horários: 13h00 às 15h00 e 20h00 às 22h00/22h30 (com pequenos ajustes em função da época do ano)
Capacidade da Sala: 50 lugares (sala interior) + 20 lugares (terraço)
Preço Médio: €40,00 por pessoa

Adegga lança novo Guia de Vinhos com mais de 300 referências para provar em 2017

Adegga lança novo Adegga WineGuide com todas as novidades, os prémios, as medalhas e pontuações de 33 produtores seleccionados pelo Adegga.

O Adegga WineGuide disponibiliza em vários formatos, acessíveis e fáceis de consultar, as informações de mais de 300 vinhos, entre os 5 € e os 50 €, recomendados para provar em 2017.

O Adegga WineGuide 2017 existe, a partir de hoje, em 4 formatos distintos:

  • Em formato digital, no site do Adegga onde a informação de todos os produtores e dos mais de 300 vinhos está disponível para desktop e dispositivos móveis.
  • Em Versão impressa, entregue a todos os participantes nos eventos Adegga WineMarket, a começar já no próximo evento no Porto.
  • Nos canais de Social Media do Adegga: Facebook, Instagram e Twitter.
  • Na Newsletter Adegga que é enviada uma vez por mês com o resumo de todas as novidades dos produtores Adegga. Subscrever a newsletter.